Caminho Terapêutico

Decisão Pessoal
Para entrar no programa das Casas é necessário haver uma entrevista inicial com a pessoa interessada no Processo Terapêutico.

Triagem
Nesta mesma entrevista, é necessário haver o poder de decisão daquele que é chamado de quebrado pelo Frei Chico, devido à condição precária que a pessoa apresenta nesse momento. Condição essa, ocasionada pela dependência nas Substâncias Psico Ativas.

Aceitação
Começa aqui o caminho a percorrer. As etapas dependem do grau de comprometimento de cada um e são identificadas por metáforas, assim:

Ampliar

Nove meses: É o tempo de gestação de uma nova vida – “a natureza se encarrega de gerar um novo ser”, diz frei Chico.

Doze meses: Gestação de um burro – costuma ser o tempo necessário para aqueles que as drogas levaram ao desemprego, furtos, solidão, doenças.

Vinte e quatro meses: Tempo necessário para a gestação de uma baleia – geralmente são homens e mulheres de quem a dependência já levou ao delito grave e a perdas lamentáveis.

 Ao se perceber que a pessoa está disposta a aceitar o desafio do Processo, que lhe oferece a recuperação da vida, o primeiro passo fundamental já foi dado.

Encaminhamento para UD (Unidade de Desintoxicação)
Ao entrar na Casa, uma das primeiras necessidades que fazem parte da pessoa é conter a dependência e limpar o organismo fragilizado. Para isso, os primeiros dias são marcados pelo intenso cuidado com aquele(a) que acabou de chegar, propiciando o acompanhamento médico, farmacológico e humano que leva ao início do resgate da vida.

Primeiro Passo: Encaminhamento para o dia-a-dia da casa
É o Processo Terapêutico ocorrendo intensamente. O método da Casa acredita nos cuidados que envolvem todos os aspectos que fazem parte da vida humana. Com isso, os cuidados sistemáticos passam pelas áreas de Saúde (psiquiatra, demais médicos, psicólogos, medicamentos), o acolhido segue um regimento interno, com oração, trabalho e disciplina. Frequenta oficinas de artesanato.

Segundo passo: Encaminhamento outra Casa ou outra vida
Em casas, fora do mosteiro, os acolhidos retomam aos poucos a vida comum. Como estão em condições de trabalho, dividem despesas e retomam de forma mais incisiva o contato com a família.

Nosso dia-a-dia
No modelo de Comunidade Terapêutica, as casas oferecem atividades nas seguintes áreas:

Saúde

Práticas Inclusivas

Educação

Social

Espiritual

Lazer

A dependência química tem tratamento, podemos ajudar quem quer se ajudar.

Casas do Servo Sofredor – CSS
SEDE ADMINISTRATIVA
Mosteiro Monte Carmelo
Rua La Salle, 850 – Pinheirinho – Curitiba – Paraná
CEP: 81.880-400
Telefones: (41) 3349-1681 | (41) 3049-0313
E-mail: regional.curitiba@css.org.br